Família do jornalista José Carlos Mesquita recebe homenagem da Arjore

Contact Us

Família do jornalista José Carlos Mesquita recebe homenagem da Arjore

No último domingo, dia 16 de junho, foi realizado o 1º Encontro ARJORE de Comunicação, no auditório da Uniron Shopping, em Porto Velho. Promovido pela Associação Rondoniense de Jornais Eletrônicos, o evento iniciou com palestra do publicitário e empresário, Mario Faria Júnior, que abordou temas como, mídias sociais e tecnologia da informação como ferramentas para os jornalistas. Após o coffe break, a emoção tomou conta do público e das famílias dos homenageados, que fizeram história da comunicação no Estado de Rondônia.

Entre os homenageados de 2013, ARJORE entregou certificado e troféu de cidadania para a família do saudoso jornalista José Carlos Mesquita.

Residindo, atualmente, nos Estados Unidos, Zilda Francisco Mesquita e Rony Peterson, esposa e filho do jornalista Carlos Mesquita,vieram a Rondônia e prestigiaram a cerimônia, que prestou homenagem ao saudoso jornalista.

A emoção dos amigos e familiares faz parte do projeto do DVD memorial, que será editado pela associação e futuramente entregue em escolas do Estado de Rondônia, resgatando assim a memória dos nossos grandes comunicadores

A Arjore apresentou no evento o resumo da vida do homenageado:

José Carlos Mesquita, nasceu no dia 29 de setembro de 1958, no município de Vitória, Espírito Santo.  Filho de José Mesquita  e Maria Rosa Mesquita, saudoso esposo de Zilda Francisco Mesquita. Da união nasceram: Whesley Greik, Clerison Carlos, Rony Peterson e Michel White Mesquita.

Chegou em Rondônia no ano de 1972, em Ouro Preto do Oeste iniciou a carreira jornalística, como apresentador do programa Espaço Aberto.

É descrito pelos amigos como uma pessoa alegre, que gostava de ajudar os outros. Dedicou-se muito aos idosos da localidade, e até conseguiu uma casa para abrigá-los. O local onde morava, assim como a sede da TV Ouro Verde, eram prédios de madeira, muito simples, sem ostentação. Muitas vezes passou por dificuldades financeiras, chegando a fechar a televisão por quatro ou cinco meses, porque faltava um registro para seu funcionamento em Brasília. Ele próprio ia atrás de publicidade para manter a tevê. Seu orçamento dependia também do dinheiro da propaganda oficial do governo.

O jornalista José Carlos Mesquita foi brutalmente assassinado quando saia da TV Ouro Verde, em 10 de março de 1998. A sua execução permanece impune até hoje.

O nome de José Carlos Mesquita está gravado no Memorial dos Jornalistas que morreram no exercícioda profissão do Freedom Fórum, em Washington (EUA).

Entre os planos do profissional, estava o sonho de montar uma televisão também em Rio Branco, capital do Acre.

Para a família do saudoso jornalista José Carlos Mesquita, pelos relevantes serviços prestados ao Estado de Rondônia, ações de cidadania e profissionalismo na comunicação, a Arjore conferiu a homenagem, entregue em 16 de junho de 2013, na cidade de Porto Velho (RO), para Zilda Francisco Mesquita e Rony Peterson, respectivamente, esposa e filho do homenageado.


Zilda Francisco Mesquita e Almi Coelho presidente da Arjore.
Fonte: Gazeta Central

Share this post?

Arjore

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *